Categoria Sem categoria

poradmin

Baterias automotivas x Baterias estacionárias: conheça as diferenças

“Baterias: tão complexo quanto entendê-las é compreender as diferenças que existem entre os tipos automotivos e estacionários”. Se você já ouviu essa frase em algum momento da sua vida, fique tranquilo: você não está só. 

Afirmamos isso porque nós, da Baterias Queiroz, somos especialistas nos dois modelos do componente e estamos aqui justamente para lhe explicar as diferenças que existem entre as baterias automotivas e os componentes estacionários. Tiremos como exemplo as baterias Freedom. 

A principal diferença entre as baterias estacionárias e automotivas Freedom reside na construção interna das placas que compõem ambos os dispositivos, sendo que as baterias automotivas da marca têm como objetivo proporcionar uma grande corrente por um curto período de tempo, já que possuem uma série de placas em paralelo, placas estas que se caracterizam por serem mais finas em termos de espessura.

Em contrapartida, a bateria estacionária da mesma patente possui uma placa de maior espessura, diferencial que garante que sua utilização ocorra em aplicações com longos períodos de descarga, além de descargas mais profundas do que as observadas e protagonizadas junto às baterias automotivas convencionais.

A opinião da Moura

Quando o assunto trata a respeito das baterias automotivas e estacionárias, não há nada melhor do que ouvir a opinião de quem, há anos, é especialista nesta temática. A Moura é uma dessas empresas que são sinônimos de referência quando o tema é bateria e, segundo a patente, apesar de possuírem a mesma tecnologia, as baterias automotivas e estacionárias são recomendadas para aplicações distintas. 

O que isso significa? Significa que representa um erro e tanto pensar em utilizar baterias automotivas para aplicações estacionárias, tais como:

  • Nobreaks;
  • Geração de energia eólica;
  • Propagação de energia solar. 

Isso acontece porque, na prática, as baterias estacionárias possuem um ciclo de vida útil exponencialmente maior do que o observado junto a durabilidade das automotivas. Também por isso, elas proporcionam uma maior segurança de fornecimento, além de um acúmulo de energia necessário para ocasiões especiais.

Já as baterias automotivas são feitas para estarem sempre carregadas, fornecendo assim uma grande quantidade de corrente em um curto período de tempo. Na prática, aliás, este tempo é normalmente necessário para que se consiga dar partida no motor. 

E para você? Ficou ou não ficou claro o estabelecimento das diferenças que existem entre as baterias automotivas e estacionárias? Para o sim ou para o não, lembre-se de que é com a Baterias Queiroz que você deve contar!

poradmin

Quais as principais diferenças entre as marcas de baterias?

A bateria é um item de extrema importância no veículo, pois sem ela fica impossível a locomoção. E por isso é importante dar atenção neste item, escolhendo produtos de qualidade e com marcas que realmente possa suprir a necessidade de uso.

Hoje o mercado oferece uma gama de opções em bateria, mas qual a melhor? E quais as principais diferenças entre as marcas de baterias?

Pensando nisso, separamos as marcas mais famosas e importantes do mercado, para que você possa escolher qual se adapta a sua necessidade.

Principais diferenças entre as marcas de bateria

Para que possamos entender qual a melhor marca de bateria, conheça um pouco mais das opções abaixo em destaque:

– Baterias Moura

As baterias Moura são muito famosas no mercado nacional, proporcionando ao cliente 18 meses de garantia.

Além disso, as Baterias Moura contam com separadores aditivados e polos de conexão mais robustos. Isso tudo proporcionar maior durabilidade e eficiência.

– Baterias Heliar

Presente no mercado a mais de 20 anos, as Baterias Helias são fabricadas pela Johnson Controls e tem como característica a alta durabilidade e presença da tecnologia Powerframe, que garante resistência à corrosão.

Outro diferencial é a garantia de 18 a 24 meses nas linhas Heliar Free e Racing.

– Baterias Zetta

As Baterias Zetta surgiram para aquele público que busca qualidade agregada a preço acessível.

Com vida útil superior em até 50% em comparação à das baterias comuns, as Baterias Zetta contam com componentes extras o que garante um alto desempenho para as atividades diárias do seu veículo.

– Baterias Duralight

As Bateria Duraling são seladas, o que evita a perda de água, e fabricadas com grades em Concast (sistema de fundição contínua) e Compast (sistema de empastamento contínuo), evitando explosões.

Também, conta com Placa Positiva, com grades reforçadas o que garante maior desempenho e durabilidade.

– Moura Moto

Se você tem moto, a opções ideal é a Moura Moto, que tem elementos blindados e é livre de manutenção.

Esse tipo de bateria pode ser usada em motocicletas de diferentes marcas além de scooters, quadriciclos e Jetski que vão de 50 a 2.300 cilindradas.

– Baterias ACDelco

As Bateria ACDelco são produzidas sem manuseio de ácido, proporcionando maior segurança aos consumidores, além de contribuir com o meio ambiente.

Para quem busca desempenho e durabilidade, as Baterias ACDelco é a melhor opção, com ótimos resultados de desempenho.

– Baterias Freedom

As Bateria Freedom são produzidas pela Heliar, e tem como diferencial a vida útil projetada de 4 anos e garantia de 2 anos contra defeitos de fabricação.

Além disso, as Bateria Freedom não precisam de manutenção e reposição de água, devido a sua tampa selada, o que evita a perda de eletrólito.

Com sistema de filtro anti-chamas*, nas Baterias Freedom não ocorre a penetração de chamas para o interior da bateria, além de contar com um sistema que garante a temperatura da bateria sempre estável apesar das variações do veículo.

– Bateria Moura Boat

Tem barco e não sabe qual a melhor bateria? A ideal é a Bateria Moura Boat. Com ótima durabilidade e autonomia, a Bateria Moura Boat não emite gases ácidos ou explosivos, tem maior resistência a altas temperaturas e a condições severas de uso além de resistência à vibração e golpes de ondas.

poradmin

Bateria do carro acabou: E agora?

Para quem possui um carro, tem ciência de que ele é como um filho: exige cuidado, atenção e gastos necessários para que continue “sobrevivendo”. Logicamente, com o passar do tempo, um filho terá sua independência, não precisando mais dos pais para sobreviver. O que não é o caso do nosso veículo.
Em todo período de sua durabilidade, o veículo irá depender de nós, se caso não termos cuidado, muitos problemas podem surgir e causar gastos que poderiam ser evitados. Um desses casos é quando a bateria acaba, o que é não é um caso grave – dependendo da situação – precisando atentar-se nos pontos principais que levou a bateria ficar sem carga.

Um dos casos mais comuns de perda de energia da bateria é dar ignição com o ar condicionado e o aparelho de som ligados por várias horas. A bateria descarrega, e você não consegue ligar o carro de jeito nenhum.

ESCUTE O RESUMO DESSE CONTEÚDO EM MENOS DE 1 MINUTO!

E agora?

Diante desta situação, o procedimento básico a ser tomado é a famosa “chupeta”, caso o seguro do veículo não forneça o serviço de efetuar o procedimento. ( é difícil, mas pode ocorrer)

• Em primeiro lugar é preciso providenciar os cabos adequados. Geralmente são confeccionados em duas cores, um vermelho e outro preto, vendidos em qualquer loja especializada. Indicamos também cabos em boas condições, evitando assim maiores problemas durante o procedimento;

• Uma segunda bateria é necessária para ligar os cabos de energia na sua bateria descarregada, para a bateria com carga. Os veículos devem estar numa distância adequada durante a chupeta, evitando o contato;

• Antes de iniciar a chupeta, os dois veículos devem estar desligados. (aparelhos de som, faróis, ar condicionado);

• A amperagem de ambas as baterias devem ser iguais. Caso não tenha a informação da amperagem da sua bateria, é indicado que a bateria que dará carga seja de uma amperagem maior.
Confirmado os pontos citados acima, faça a conexão dos polos, entre a bateria descarregada com a bateria que dará carga. Dê a ignição no carro para que a bateria arriada receba carga. Se a bateria responder, você pode sair com o carro sem nenhum problema. Por vias de segurança, espere alguns minutos para que a bateria recupere a carga usada com a ignição.

Importante: Se a bateira não respondeu ao procedimento na média de 3 a 4 tentativas, é preciso levar o veículo na agência de sua confiança para análise. Em situações recorrentes de perda de carga da bateria, fique atento e faça uma revisão periódica da bateria, pois ela pode estar apresentando problemas que dificultam o uso do veículo.

Também recomendamos não fazer testes por conta própria, somente um profissional terá as ferramentas adequadas para efetuar o procedimento em sua bateria e lhe indicar a melhor solução possível.

Para mais informações, dúvidas ou sugestões, acesse nosso site: http://www.bateriasqueiroz.com.br/
Indicamos as melhores baterias do mercado, proporcionando qualidade fidelidade com os nossos clientes!